Leandro Martins

Localizado na zona sul de São Paulo, Ipiranga é um dos bairros mais antigos da cidade. Na língua Tupi, “Ipiranga” significa “Rio Vermelho” em razão das águas vermelhas que corriam na região – lá por volta de 1822, anos depois da chegada da família real portuguesa no Brasil.

O bairro sempre foi muito conhecido devido a sua posição geográfica, obrigando os viajantes a cruzar sua extensão até o acesso à baixada santista. Foi no Ipiranga que Pedro I proclamou o grande rompimento entre Brasil e Portugal, outorgando consequentemente a primeira constituição brasileira.

Hoje, o bairro abriga comércios, museus, bares, restaurantes e outros tipos de serviços.

Portão Azul.

O Sol estava forte na terça-feira. Os equipamentos estavam arrumados e prontos pra sair de casa. A pé, é possível reparar no grande desconforto de quem tem ar condicionado mas não pode evitar o trânsito na avenida.

Foi uma reta só. Sem descida ou subida. Chegado à rua e quase ao número combinado, ouve-se de longe um assobio. Leandro Martins estava na laje. Atravessando a rua você está no lugar certo.

A fachada da casa era laranja e o portão azul. A escada é curta e logo você chega ao andar superior. A recepção é um balcão de vidro novo e que está quase montado, mas já tem luminária e porta cartão com apresentação do lugar. Mais adiante, o nosso anfitrião pretende transformar um espaço vazio em lounge, com televisão e um bar para atender os clientes antes das sessões. Leandro é tatuador e tem planos para expandir o seu negócio no bairro.

quadro.jpg
Arte de Leandro Martins

 

O espaço é muito bem ajeitado. Uma divisória separa o local de trabalho das demais áreas. Entrando no estúdio principal, quadros pintados à mão e pôsteres do lendário tatuador norte americano Sailor Jerry compõem a temática do ambiente. Lugar digno de quem ama o que faz e almeja crescimento profissional.

Jerry.JPG
Old School de Sailor Jerry

 

Traumas e Recomeço.

Em 2008, Leandro trabalhava em uma empresa de telefonia. Uma tarefa maçante, sem resultados concretos a longo prazo. Neste mesmo ano presenciou um acidente com sua prima, levando-o a uma grande depressão.

“O falecimento da minha prima foi um grande choque para mim. Tive casos de depressão e ansiedade. Não sabia o que fazer depois desse dia. Mas como sempre gostei de desenhar percebi que poderia adicionar a minha capacidade criativa na forma de trabalho. Comecei a estudar técnicas e conceitos de tatuagem e resolvi pôr em prática. Foi uma grande válvula de escape para mim após o acidente”.

O estilo que Leandro mais gosta é o Old School, que tem autoria de Sailor Jerry. Esse tipo de desenho remete as navegações no início do século XX, onde marinheiros marcavam seus corpos com simbologias condizentes as viagens alcançadas, retornos, partidas, dificuldades em alto mar e amores despedaçados. As cores são vibrantes.

Durante a conversa, a campainha toca. Leandro desce as escadas e inicia uma conversa alegre. São dois amigos que resolveram acompanhar o terceiro em uma sessão de retoque, quando a tatuagem antiga é pintada com nova cor ou sobreposta com novo desenho.

retoque.jpg
Leandro faz retoque em antiga tatuagem

 

O cliente se arruma para iniciar o trabalho enquanto Leandro prepara a máquina e a tinta desejada. Após a devida assepsia e os preparos necessários, a tinta na agulha surge no antigo desenho.

Na hora de ir embora, o barulho da máquina sai pela janela e preenche uma nova história.

Texto e Fotos: Tico Mendes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s